Dicas

Qual lingerie usar? 3 truques para escolher a lingerie certa

Tempo de leitura: 4 min

Você sabia que o look perfeito começa com a escolha de uma boa lingerie? É mais ou menos como uma casa: sem uma boa base, toda a estrutura fica prejudicada. Sutiãs, calcinhas, modeladores e outras peças íntimas afetam o caimento da roupa, e ajudam a construir um visual de impacto, sem prejudicar o seu conforto. Por isso, saber qual lingerie usar é fundamental para o seu estilo.

Confira, a seguir, as dicas imperdíveis que nós reunimos para você escolher bem suas peças íntimas!

1. Escolha a lingerie ideal para usar com roupa branca

Hoje, as roupas brancas aparecem em uma série de propostas. Quando abordamos as mais tradicionais (como é o caso de ambientes mais conservadores, como consultórios médicos e estabelecimentos religiosos, por exemplo), as lingeries nude funcionam bem. Felizmente, o mercado já se tornou mais inclusivo no quesito peças em tons de pele, o que permite que todas possamos contar com lingeries nudes em cores correspondentes.

Outra boa notícia é que o mito do “sutiã bege” já caiu por terra: atualmente, mesmo em situações mais formais, é possível usar peças nude em modelos atraentes, sensuais ou românticos, graças aos avanços na modelagem e na aplicação e detalhes. O lilás também é uma alternativa interessante: ele atua como um tom complementar, já que encontrar peças no mesmo tom de branco é bem difícil.

Se você pode usar transparências, especialmente com a tendência do nude dress, utilize-as a seu favor. Um vestido branco, inteiramente trabalhado em renda e tule, pode ser combinado com um sutiã e hot pants poderosos. Nesse caso, utilize peças mais lisas, de modo que os detalhes da lingerie não briguem com o vestido.

2. Tenha cuidado com a lingerie no trabalho

Tudo depende da roupa que você usa no seu ambiente de trabalho. Em escritórios, muitas mulheres utilizam roupas mais ajustadas, o que aumenta o risco da lingerie ficar à vista. Por isso, nesses casos, indica-se o uso de caleçons e calcinhas de laterais mais largas ou sem-costura, em tons correspondentes ao da roupa. Assim, o corpo fica bem modelado e a saia/calça não marca a peça de baixo.

Em relação à parte de cima, você pode optar por sutiãs sem bojo. Eles são ideais para enfrentar longas jornadas e não apertam os seios. Para quem precisa de mais sustentação, o ideal é procurar por modelos com bojo, sem tantos detalhes e em cores mais neutras, de forma que a lingerie não chame mais atenção que a camisa.

3. Entenda qual lingerie usar com cada tipo de decote

Mesmo que a lingerie aparente tenha se consolidado entre mulheres, nem sempre ela é adequada para o ambiente ou para a proposta do look. Por isso, é muito importante saber quais tipos de lingerie utilizar com cada decote.

Para sutiãs de frente única, opte pelos de silicone que grudam nos seios ou por protetores de mamilos. Acompanhar o modelo da alça é uma boa dica: para peças tomara-que-caia, utilize sutiãs com a mesma proposta. Para quem sente desconforto em usar sutiãs sem alça, verifique os modelos push-up, que dão mais sustentação para os seios.

As alças de silicone caíram em desuso: elas incomodam e, com o tempo, ficam amarelas. Hoje, há sutiãs com alças adaptáveis, que podem ser trocadas de acordo com o modelo do vestido ou blusa.

Vale lembrar que opte você pode deixar a lingerie aparente ou não, o importante é escolher peças que vistam em você, ou seja, que correspondam ao seu tamanho e promovam sustentação e conforto.

Saber qual lingerie usar é entender as funcionalidades de cada peça para o seu cotidiano e o que melhor dialoga com seu estilo e com a proposta de seu visual. Uma peça chamativa pode não ser a melhor escolha para o trabalho, mas traz alegria para um encontro com amigas, por exemplo.

E por falar nelas, que tal compartilhar este post nas redes sociais e marcar as suas melhores amigas? Assim, as compras vão ficar bem mais divertidas e os looks cada vez mais incríveis!