Dicas

Descubra como escolher calcinha sem erros!

Tempo de leitura: 4 min

calcinha é um dilema para muitas mulheres. Isso porque muitas acreditam que, para se sentirem bonitas e sensuais, precisam usar modelos desconfortáveis, capazes, até mesmo, de prejudicar a saúde íntima. Felizmente, graças aos movimentos de emancipação feminina, além da maior preocupação da indústria com a saúde e o bem-estar das pessoas, aos poucos, isso está caindo por terra. Mas afinal, como escolher calcinha e montar produções incríveis?

Se você quer dicas para escolher o modelo ideal, acompanhe o que preparamos para você!

Conheça quais são os tipos de calcinhas mais comuns no mercado

Há uma série de modelos no mercado e cada um deles traz propostas diferentes para o seu look!

  • fio dental: famoso entre as brasileiras, ela tem a parte de trás menor e tem a vantagem de não marcar a roupa;
  • string: tem a lateral bem fina, costurada à parte e formada por apenas um cordão, o cós baixo e a parte de trás média;
  • biquíni: as laterais são um pouco mais largas que a do modelo string. É um dos mais utilizados no cotidiano;
  • caleçon: geralmente, essas calcinhas são inteiramente produzidas em renda. Elas têm o cós baixo e as laterais bem largas. O modelo valoriza o bumbum;
  • tanga: a tanga é similar à string, com a diferença de que ela é uma peça inteira, com as alças mais largas;
  • clássica: esse modelo fornece maior cobertura e, em geral, dá mais sustentação, já que o cós é mais alto e as laterais são mais largas.

Entenda o seu corpo

A calcinha ideal se ajusta ao formato do seu corpo. De nada adianta usar uma calcinha pequena, para performar um certo tipo de sensualidade, se o modelo machuca o seu corpo e provoca desconfortos. Por isso, olhe-se bem no espelho, observe o que há em seu guarda-roupa e o que você geralmente faz em seu dia a dia, para escolher peças que a ajudem a enfrentar as tarefas diárias com mais estilo.

Aprenda como as calcinhas dialogam com diferentes tipos de corpos

Cada corpo é favorecido por alguns tipos de calcinhas. Isso não quer dizer que você não possa quebrar regras! O importante é que você entenda como os diferentes modelos conversam com os biotipos e reflita sobre o que se adapta melhor ao seu corpo e ao seu dia a dia!

A calcinha clássica veste bem quem tem o bumbum maior e quadris mais largos, já que promove maior sustentação e não marca nas laterais. A tanga valoriza o bumbum e é indicada para aquelas que têm o corpo em forma de triângulo invertido, com quadril mais estreito. Quem tem silhueta ampulheta ou mais bumbum, também se beneficia dessa peça.

A calcinha string não é indicada para quem tem quadris mais largos, pois as laterais finas podem machucar. Já a fio dental é bem democrática, valorizando diferentes tipos de corpos e sem marcar a roupa. Calcinhas, como a caleçon e a hot pant (shortinho), são bastante confortáveis. Contudo, por terem as laterais mais largas, requerem cuidado com roupas mais justas. Utilize-as com peças mais soltas, como vestidos e saias.

Além de observar os modelos de calcinhas, verifique ainda os tecidos. As rendas oferecem um resultado estético interessante, mas não são o material ideal para uma calcinha a ser usada durante todo o dia. As peças trabalhadas em microfibra e algodão ajudam a promover a ventilação na região íntima e são aliadas da sua saúde e de seu conforto!

Seja para sair com as amigas, para o trabalho ou para um encontro, saber como escolher calcinha, e contar com algo que se adapte ao seu corpo e às necessidades de seu dia a dia, é fundamental para um look de impacto e confortável.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o que cada modelo proporciona ao corpo, acesse o nosso site e venha conhecer o que a PMG tem a oferecer para o seu estilo! Temos certeza que você encontrará o modelo ideal para valorizar o que você tem de melhor!