Variedades

Você sabe o que é empoderamento feminino?

Tempo de leitura: 4 min

Você sabe o que é empoderamento feminino? Esse termo ganha uma repercussão cada vez maior na mídia, nas redes sociais e na sociedade em geral. Muito mais do que um simples conceito, trata-se de uma forte capacidade da mulher moderna que gera um grande impacto no nosso cotidiano.

Contudo, não estamos falando somente sobre as mulheres que tomam a frente de empresas ou daquelas que ocupam cargos considerados tradicionalmente masculinos. O empoderamento é sobre a mulher que está onde ela quer, seja uma dona de casa ou uma médica de sucesso.

Para que você compreenda mais sobre esse assunto tão importante e impactante na atualidade, vamos mostrar neste post do que se trata o empoderamento feminino, quais são os seus princípios e como desenvolver essa capacidade no seu dia a dia. Acompanhe!

O que é o empoderamento feminino?

O empoderamento feminino é definido como a capacidade de realizar, por si mesma, as mudanças necessárias para a evolução e fortalecimento. Ou seja, é a busca pela igualdade de gênero e liberdade das mulheres, para que possam tomar decisões sobre sua vida sem seguir os padrões preestabelecidos pela sociedade.

Desde o nascimento, as mulheres são guiadas sobre como devem se comportar ou viver. Isso causa uma falta de autonomia e de poder de decisão sobre o seu dinheiro, a carreira que devem seguir e até mesmo o modo de se vestir.

No entanto, não se confunda! Apesar de estarem no mesmo universo, empoderamento e feminismo são conceitos distintos. O feminismo é mais sobre um movimento político, social e filosófico que busca a igualdade de direitos entre os homens e as mulheres. Enquanto isso, o empoderamento é uma luta pelo posicionamento das próprias escolhas.

Quais são os princípios do empoderamento feminino?

Agora que você já entendeu um pouco sobre o que é o empoderamento feminino, vamos aos princípios fundamentais desse movimento. A Entidade das Nações Unidas para Igualdade de Gênero e Empoderamento das Mulheres (ONU Mulheres) disponibilizou uma cartilha com sete concepções básicas do empoderamento no quesito profissional e social. Conheça-as!

1. Liderança

Estabelecer liderança corporativa no mais alto nível para a igualdade entre os gêneros.

2. Igualdade, inclusão e não discriminação

Tratar todos os homens e mulheres de maneira justa no ambiente profissional, apoiando os direitos humanos e a não discriminação.

3. Segurança, saúde e extinção da violência

Garantir a segurança, saúde e bem-estar de todas as trabalhadoras e trabalhadores.

4. Formação e educação

Promoção da educação, desenvolvimento e formação profissional feminino.

5. Desenvolvimento empresarial

Implementar o desenvolvimento empresarial e práticas de abastecimento e de marketing que empoderem as mulheres. As campanhas para o público externo devem promover a igualdade.

6. Engajamento e liderança comunitária

Promoção da igualdade por meio de iniciativas comunitárias.

7. Acompanhamento e resultados

Medição e publicação de relatórios dos congressos para promover a igualdade de gênero.

Como conseguir se empoderar no dia a dia?

Muitas vezes, a falta de empoderamento feminino está na baixa autoestima. Afinal, muitas mulheres são criadas com homens tomando as suas decisões e, com isso, acabam acreditando que não são capazes de tomar as rédeas do próprio ser.

Comece pelo seu visual, por exemplo. Compre uma roupa nova ou uma lingerie que a faça se sentir linda, corte o cabelo ou mude a cor dos seus fios. Tenha a coragem de se expressar, de ser exatamente quem você é. Além disso, pense com a própria cabeça e sempre trabalhe a sua autoestima.

Outra abordagem essencial para o empoderamento feminino é a sororidade. Esse termo, em latim, significa “irmãs”. Ou seja, é preciso criar um apoio mútuo e empatia entre as mulheres para acabar com a ideia de rivalidade feminina. É preciso união para se tornar mais forte.

Ao entender o que é empoderamento feminino, é possível ver e compreender como as mulheres sofrem repressões simplesmente por seu gênero. Para mudar esse cenário, é preciso tomar a frente da própria vida e das condições em que quer viver, estejam elas dentro dos padrões sociais ou não. Seja quem você é, mostre a sua força e não permita que ninguém diga o contrário.

Quais são as suas experiências pessoais ou profissionais com o empoderamento feminino? Tem outras dúvidas? Deixe seu comentário!